Dai-lhes, Senhor, o eterno descanso, e brilhe para eles a luz perpétua

Dai-lhes, Senhor, o eterno descanso, e brilhe para eles a luz perpétua

Diác. Gonzalo Eguía

Coordenador de Servir em las periferias

Bilbau, Espanha, 1 de agosto de 2021

Após mais de dezasseis meses de pandemia, o vírus continua a ganhar terreno no mundo. Nos países mais desenvolvidos, mesmo a vacinação em massa de seus habitantes ainda não garante a contenção da infeção. Que dizer dos países mais empobrecidos, onde a vacinação não atinge sequer 1% de sua população. Chegou a hora da responsabilidade coletiva para derrotar o vírus, também o tempo de solidariedade universal, enquanto houver casos de contágio em qualquer lugar do mundo, a pandemia terá um tétrico futuro. Viver o compromisso transformador do Evangelho significa exigir bem alto que haja “vacinas para todos em todos os países do mundo”.

Nos diferentes países, começam a realizar-se homenagens pelas pessoas falecidas, que já se contam em milhares.

A partir de Servir nas periferias desejamos unir-nos a essa reclamação e homenagem. Associamos-nos às palavras do Papa Francisco quando reclama “Necessitamos um espírito de justiça que nos mobilize para garantir um verdadeiro acesso universal à vacina e uma suspensão temporal dos direitos de propriedade intelectual”.

Visitei estes dias o site da Comissão Nacional dos Diáconos de Brasil (CND) nessa perspetiva, é uma oportunidade única porque reflete a realidade diaconal de todo aquele país. A primeira coisa que notei foi o aumento de resultados necrológicos dos últimos meses. O site da CND publicou que a pandemia havia acabado com a vida de 24 diáconos em 2020, mas ao revermos as notícias do ano todo, podemos ler 54 óbitos. Se juntarmos os correspondentes a estes sete meses de 2021, o número sobe para 66. Também se sabe o resultado da morte de 11 esposas de diáconos.

Uma leitura cuidada e orante de cada um destes óbitos fala-nos de irmãos de todas as idades, dedicados a tarefas e serviços diversificados.

Se estes dados se referem a um só país, que estará a acontecer em toda a Ibero-América e em todo o mundo? Quantos irmãos terão falecido no meio de uma entrega generosa e de serviço de suas vidas?

Não se trata de destacar a ninguém sobre ninguém, toda a vida é única, mas este simples exercício dá um rosto às vidas de diáconos, esposas, candidatos, que têm vindo a morrer neste duro momento da pandemia.

Chegou a hora, de Servir nas periferias, lembrar a vida dessas irmãs e irmãos, e de todas as vítimas desta cruel pandemia mundial, de fazer neste momento homenagem pelas suas vidas e de apresentá-las a Deus, na esperança da participação da ressurreição de Jesus Cristo.

Dai-lhes, Senhor, o eterno descanso, e brilhe para eles a luz perpétua.

O Informativo reúne as palavras do Cardeal Hummes, presidente do CEAMA, ao lembrar as do Papa Francisco sobre a promoção do diaconado permanente.

Do Brasil sabemos que a Comissão Nacional dos diáconos de Brasil, tiveram um debate sobre a passagem das pessoas com vocação ao diaconado permanente naquele país. Também, que a arquidiocese de Londrina publicou um novo Estatuto dos diáconos permanentes. Por fim, o diácono de Rio de Janeiro – Brasil -, Luciano Rocha Pinto, ministrou um curso online em diversos capítulos sobre “História do Ministério diaconal”, cujos vídeos podem ser consultados no Informativo.

No Chile , foi celebrado o primeiro Encontro com equipas diocesanas do Diaconado Permanente das dioceses do país, organizado pela Comissão Nacional do Diaconado Permanente, com o objetivo de falar sobre como estão os corpos diaconais em cada jurisdição e como têm vivido o exercício do ministério nestes tempos de quarentena, para partilhar e apresentar o trabalho dos próximos anos.

No Equador, tornando efetivas as orientações do Motu Proprio “Spiritus Domini” tiveram lugar as primeiras celebrações de ministérios instituídos de leitores e acólitos de duas mulheres da etnia quichua, habitantes das comunidades de Boveras e Pukayacu, em Puyo, no coração da selva equatoriana.

A Conferência Episcopal Espanhola publicou as «Orientações pastorais e linhas de ação para o próximo quadriénio 2021 -2025», entre as ações que se assinalam, deseja- se «Consolidar e difundir a vocação do diaconado permanente nas dioceses. Colaborar em sua implementação ».

Como de costume, o Informativo reúne várias notícias de Instituições de ministérios laicais e ordenações diaconais em vários países ibero – americanos.

Nesta ocasião destaca-se o capítulo de testemunhos, onde se mencionam as do diácono responsável da pastoral de rua em Barcelona – Espanha -, a do diácono animador da pastoral do mar em Barcelona – Espanha – e do titular da pastoral prisional de Estados Unidos, assim como o de um aspirante ao diaconado sobre a música como lugar de encontro com Deus.

O diacono português Joaquim Armindo Almeida, colaborador habitual, escreve sobre um tema tão atual como as Olimpíadas, sob o título “ O lema dos Jogos Olímpicos”.

Relacionado com as esposas dos diáconos, na arquidiocese de Manaus – Brasil – foi realizada a reunião anual das esposas dos diáconos diocesanos com o arcebispo Leonardo Ulrich Steiner, servindo este encontro para fortalecer e reconhecer o papel das esposas no ministério diaconal de seus esposos.

Não queremos terminar estas linhas sem convidar aqueles que leem este Informativo a um momento de oração pessoal, momento para apresentar ao Senhor todas as vítimas da pandemia e pedir-lhe que seu Espírito mova os corações dos dirigentes das nações, para que seja conseguido um acesso universal à vacinação.

Em nome da Equipe Coordenadora e de Redação, um abraço fraterno.

Gonzalo Eguía

Tradução do original: Diacono Mario Henrique Pinto

 

 

 

 

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.