ARCEBISPO CONVOCA E REALIZA ENCONTRO COM DIÁCONOS DE NATAL-RN, BRASIL

 

O Arcebispo de Natal, Rio Grande do Norte, Dom Jaime Vieira Rocha, se reuniu virtualmente com o grupo dos diáconos permanentes residentes e atuantes nas paróquias do Vicariato Episcopal Urbano, na noite de ontem, 9 de julho de 2021, entre às 19 e 21 horas, virtualmente, utilizando-se da plataforma do googlemet. Posteriormente, em data ainda a ser agendada, ele se reunirá também com os demais diáconos dos vicariatos episcopais norte e sul.

Um dos objetivos do Arcebispo foi manter o contato com os Diáconos Permanentes, o que não vinha acontecendo presencialmente, em virtude da Pandemia. Ao todo, 45 diáconos participaram do encontro, aberto pelo presidente da Comissão Arquidiocesana, Diácono Eugênio Lima. Dom Jaime, após a oração de abertura e a saudação a todos, falou sobre a motivação geradora daquele momento. “Com o isolamento social, sentimos a ausência e vimos como oportuno fazer esses encontros. Já fizemos com os padres de todos os zonais e agora fazemos com os diáconos. Enfim, diante do distanciamento, sentimos a necessidade do encontro”, explicou.

Citando o Papa Francisco, Dom Jaime falou da esperança de que “possamos sair melhores depois dessa pandemia e façamos nossa ação de graça pela recuperação dos que foram infectados e venceram a COVID. Como afirmou o Papa Francisco, ‘o mundo não poderá ser o mesmo após a pandemia’”, disse Dom Jaime.

Depois de explicar a motivação do encontro, o Arcebispo abriu para a partilha com os presentes e muitos se pronunciaram. Uns, narrando as dificuldades enfrentadas com a contaminação pela COVID; outros sobre experiências de evangelização e oração utilizando as mídias sociais; outros ainda falando sobre o trabalho realizado nas paróquias, mesmo diante das restrições e distanciamento social; e outro ainda apelou para “a necessidade de se repensar a Igreja como a que se preocupa com as famílias desgarradas, as famílias rurais, as famílias irregulares, fora dos padrões tradicionais. Como nos falou o Papa Francisco, “o Pastor deve ter o cheiro das ovelhas”, apelou este último.

Foto/Print: José Bezerra

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.