DIÁCONO PARAIBANO ATENDE A 210 CRIANÇAS CARENTES

DIÁCONO PARAIBANO ATENDE A 210 CRIANÇAS CARENTES

O Diácono Permanente é ordenado para servir ao povo de Deus no exercício da tríplice “diaconia da liturgia, da palavra e da caridade, em comunhão com o bispo e seu presbitério”(LG,29). Em várias arquidioceses, dioceses e paróquias, muitos diáconos exercem essa diaconia com dedicação ao “povo de Deus” nos lugares onde atuam. O Diácono Severino Fernandes dos Santos, da Diocese de Guarabira, Paraíba, Regional Nordeste 2, que neste dia 13 de novembro de 2021 completa 28 anos de Ministério Diaconal, é um dos muitos exemplos de excelência na atuação junto aos os pobres. O bispo ordenante foi Dom Marcelo Pinto Carvalheira, de saudosa memória.

O Diác. Severino atua através da Associação de Educação Popular e Promoção da Vida (AEP-PROVIDA), da qual é presidente, na comunidade de Alagoinha-PB, da Diocese de Guarabira-PB. Através da AEP-PROVIDA, atende a 210 crianças pobres, filhas de famílias carentes, com acolhimento, alimentação, aulas de reforço escolar, de informática básica, de cidadania e artesanato, além de atividades esportivas nas categorias Capoeira, Futebol e Voleibol. As crianças também são orientadas no trabalho de reciclagem.

Na comunidade também celebram a Páscoa, as festas juninas e outras atividades através de uma colônia de férias O trabalho é custeado através de projetos, com parcerias de outras instituições e ajudas da paróquia e da Diocese. Mas, também, realizam atividades para angariar recursos, como o “gesto concreto” na Quaresma e no Natal, além de algumas pessoas denominadas de “padrinhos”, que colaboram de alguma forma.

As crianças são atendidas em duas casas da AEP-PROVIDA – a “Casa da Caridade Padre Ibiapina” e a “Casa das Irmãs Maria Menina”. As que estudam pela manhã são atendidas à tarde, e as que estudam à tarde são atendidas pela manhã. Elas ficam nos projetos das duas casas até completarem 15 anos de idade, segundo relata o Diác. Severino. “Nossa missão é formar cidadãos; servir é ser um garçon dos pobres”, afirma o Diácono Severino, ao definir este seu trabalho. Antes, ele havia se dedicado à Comissão Pastoral da Terra (CPT), por vários anos, caminhando com grupos de famílias em assentamentos. Nesta época chegou a ser perseguido, com ameaças de prisão e até de morte. “Também oferecemos o pão da Palavra, com celebrações”, informa. Nesse trabalho ele conta com a colaboração de outros Diáconos Permanentes.

Foto cedida

cnd.org.br

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.