Mensagem de Dom João Francisco Salm aos diáconos e esposas do Brasil

O Bispo Diocesano de Tubarão (SC), Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada (CMOVC) da CNBB e bispo referencial dos Diáconos do Brasil, escreveu uma mensagem aos diáconos e esposas, exortando-nos a permanecermos firmes na mesma Barca, em tempo de crise pela pandemia do coronavírus.

Leia abaixo, na íntegra.

Na mesma barca, todos chamados a remar

Aos Diáconos Permanentes do Brasil, suas esposas e familiares

Dom João Francisco Salm

Fazendo referência aos discípulos com Jesus na barca, em meio à grande tempestade (cf. Mc 4,35ss), o Papa Francisco, em sua homilia, na Celebração de sexta-feira, dia 27 de março, disse: “À semelhança dos discípulos do Evangelho, fomos surpreendidos por uma tempestade inesperada e furiosa. Damo-nos conta de estar no mesmo barco, todos frágeis e desorientados, mas ao mesmo tempo importantes e necessários: todos chamados a remar juntos, todos necessitados de mútuo encorajamento. E neste barco estamos todos. Tal como os discípulos que, falando a uma só voz, dizem angustiados “vamos perecer” (cf. 4,38), assim também nós nos apercebemos de que não podemos continuar na estrada cada qual por conta própria. Mas, só o conseguiremos juntos”.

O mundo parou. Era preciso. Estávamos andando ligeiro demais, como locomotiva descontrolada, por um caminho tenebroso, e já não tínhamos mais tempo para prestar atenção uns aos outros e ao Grande Outro, que é Deus.

Há situações, sobretudo as dolorosas, que podem tornar-se uma graça especial porque têm um poder maior de fazer parar e de levar à reflexão. Quando refletimos, nós nos desenvolvemos, amadurecemos, crescemos e nos tornamos melhores. Procurar entender o que está acontecendo, com o auxílio da Palavra de Deus, pode nos iluminar e mostrar a estrada.

Tempos difíceis destroem todas as nossas hipocrisias, arrancam todas as máscaras, boicotam todos os embustes. A dor e o sofrimento são responsáveis pelos santos, pelos gênios, pelas grandes vidas.

É sábio quem, em qualquer circunstância, todos os dias, presta atenção para perceber e interpretar os sinais da presença de Deus, da manifestação do seu amor e daquilo que Ele nos quer dizer. Feliz de quem consegue crer e estabelecer com Ele uma relação de proximidade! Quem age assim, é diferente: sabe ser fraterno, cuida com carinho de tudo o que há ao seu redor e é agradecido ao Criador pelo dom que lhe concedeu.

Façamos então, dessa experiência que estamos tendo, um tempo abençoado de descoberta do verdadeiro sentido da vida, de reencontro entre nós, com nossas famílias e de aproximação mais sincera com Deus.

Estávamos precisando de um recomeço, assumindo “a vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum” (CF 2020).

É bela a oração do Papa na Praça de São Pedro, vazia:

“Senhor, abençoa o mundo, dá saúde aos corpos e conforto aos corações! Tu nos pedes que não tenhamos medo; a nossa fé, porém, é fraca e nos sentimos temerosos. Mas Tu, Senhor, não nos deixes à mercê da tempestade. Continua a repetir-nos: “Não tenhais medo!” (Mt 14, 27). E nós, juntamente com Pedro, confiamos a Ti todas as nossas preocupações, porque Tu cuidas de nós” (cf. 1 Pd 5, 7).

Por intercessão de Maria, nossa Mãe, peço que Deus os abençoe:

— O Senhor vos abençoe e vos guarde,

— O Senhor faça brilhar sobre vós sua face e se compadeça de vós.

— O Senhor volte o rosto par vós e vos dê a paz.

— O Senhor vos abençoe em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Amém!

Tenham muita paz!

Dom João Francisco Salm

Presidente da Comissão dos Ministérios Ordenados e da Vida Consagrada, CNBB

Fonte: cnd.org.br

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.