“ A divulgação do ministério diaconal ibero-americano: serviço oculto e humilde que constrói a família diaconal”

“ A divulgação do ministério diaconal ibero-americano: serviço oculto e humilde que constrói a família diaconal”

 

Como já foi dado a conhecer, a Equipe de Coordenação e de Redação de “Servir nas periferias” decidiu há alguns meses que os diversos membros que o compõem irão rodando na elaboração da Editorial mensal, assim como a maior implicação dos diversos correspondentes diocesanos e nacionais para publicar artigos e notícias sobre o diaconado ibero-americano.

 

Continuamos esperançados de que o número de correspondentes diocesanos e nacionais cresça, o que facilitará nosso trabalho como Equipe Coordenadora, com o objetivo de manter e desenvolver este projeto informativo diaconal.

 

Outro elemento a ser considerado é a possibilidade de inscrever-se para receber mensalmente o Informativo. Esta inscrição, gratuita, é um fator importante para a Equipe, de forma que podemos estar conscientes a quantas pessoas chegamos. Pode-se aceder à assinatura gratuita preenchendo os dados da secção “Subscreva o nosso Boletim” no lado direito no site.

 

Os membros da associação internacional que mantém o Informativo – que também permite a incorporação de novos sócios – contribuem com as cotas económicas anuais com as quais se pode manter este projeto , já que a associação não tem fins lucrativos. Este Informativo não é da Equipe Coordenadora e de Redação, é de todos e para todos.

 

Como também é conhecido, todos os dias é acrescentado pelo menos um artigo no site, com os quais se compõe mensalmente o Informativo. Ao longo de mais de seis anos de Servir nas periferias, vários milhares de textos, uns da Equipe de Redação, outros transcritos de outros diáconos que, periodicamente nos fazem chegar publicações que nos respetivos países e dioceses são editados, outros, de entrevistas a personalidades da hierarquia da Igreja, que se manifestaram sobre o diaconado permanente, como também, testemunhos de vida, experiências pastorais, homilias, encontros, retiros, informações importantes, fontes históricas, documentos papais, cartas, memorandos, apresentações de teses, lançamentos de livros, artigos regulares de alguns colaboradores, efemérides e tantos outros documentos, que têm sido em seu conjunto uma fonte de enorme documentação, possibilitando um arquivo interessante sobre a realidade do diaconado ibero-americano.

 

Todos estes temas e assuntos são abordados no Informativo de Servir nas periferias, deste modo convida-se a todos a contribuírem também neste projeto. Nesta nova etapa não chega ser um leitor passivo, é importante sentir-nos envolvidos na sua construção, como outra forma de exercer nosso ministério diaconal ao serviço de Jesus Cristo e seu povo. É na partilha de ideias, na divulgação, no sentir a pulsação no andamento deste projeto, que podemos descobrir que o Espírito continua a acompanhar sua Igreja.

 

Pode ser que algumas pessoas sintam um certo sentimento de inferioridade na hora de participar e contribuir com suas ideias, não tenham receio, nem hesitem em fazê-lo. Esta pode ser uma boa oportunidade para que tanto os diáconos como as pessoas interessadas neste ministério, possam aumentar e valorizar coletivamente nossa auto estima e, acreditar que Deus acompanha-nos e não nos abandona. A humildade é uma característica que o diácono deve valorizar, ao entregar-se nas mãos de Deus para executar e enfrentar o carisma do qual foi dotado.

 

O objetivo deste Informativo em sua génese, é convocar para esclarecer, formar, informar, acrescentar, unir, criar laços de amizade além fronteiras e dar corpo ao desafio do Papa Francisco, ir até às periferias existenciais. Através do anúncio, a denuncia, o esclarecimento, os desencontros, as injustiças e as provas que, dia a dia, o diácono permanente está sujeito, em seu viver ao modo de

Cristo, iluminado pelo amor de Deus, pode surgir a verdade, que transforma os corações e fazer crescer a fraternidade diaconal. Se não refletirmos externamente, os acontecimentos menos bons, que em toda a Igreja surgem, e em unidade e em fraternidade as expomos, somos cúmplices dos erros que beneficiam o mal. Na humildade, na verdade, na responsabilidade de não ser agitadores no sentido pejorativo, antes em união com o Santo Padre e alinhados com as conferências episcopais nacionais, o Informativo é já, uma voz de referência na Igreja Universal, sendo nosso desejo contribuir para o crescimento amistoso e fraterno, com o restante clero e leigos na fé de Cristo.

 

Não podemos esquecer que deixamos um desafio para todos: a divulgação entre os diáconos e pessoas interessadas no diaconado da mesma diocese, dar a conhecer às respetivas comissões episcopais; responsáveis do diaconado permanente e principais centros de formação, o projeto e finalidade do “Servir en las periferias”. Desejamos ser mais um membro que colabora para a harmonia e crescimento do Corpo Místico do Senhor, onde todos somos necessários.

 

No Informativo deste mês destacamos o discurso do Santo Padre aos diáconos da diocese de Roma, que se pode estender a todos os diáconos da Igreja. O papa também publicou a Mensagem para a V Jornada Mundial dos Pobres do próximo 14 de novembro.

 

Do Brasil trazemos diversas notícias que têm a ver com novas instituições de leitores e acólitos, ordenações, retiros diaconais e ajudas para os diáconos mais afetados pela pandemia. O arcebispo de Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, fala sobre o diaconado permanente, sua importância e a evolução no continente americano. Além disso, o diácono desta mesma arquidiocese, Luciano Pinto, apresenta em três vídeos o curso “História e Teologia do Ministério diaconal”. A Comissão Nacional de diáconos de Brasil oferece a possibilidade de participar na consulta preparatória para a Assembleia Eclesial de América Latina e do Caribe.

 

A partir de México, o correspondente nacional, diácono Carlos Jiménez de Costa Otero, envia-nos várias informações, destaca a segunda Jornada Nacional de Oração pelos diáconos permanentes a realizar entre o dia 1 e 10 de agosto.

 

De Cuba chega-nos a notícia do encontro dos bispos de Brasil para estudar a Ratio Fundamentalis nacional, para a formação dos candidatos ao diaconado permanente.

 

Dos Estados Unidos de América conhecemos o estudo anual do Centro de Investigações Aplicadas no Apostolado da Universidade de Georgetown, sobre o reconhecimento, a importância e a evolução do diaconado permanente naquele país.

 

Foi noticiado o resumo do retiro dos diáconos da diocese de Caguas – Porto Rico, levado a cabo em finais de fevereiro passado.

 

Do Uruguai, o diácono psiquiatra José Lima, transmite-nos as conclusões do encontro virtual, da Assembleia Eclesial de Latino América, Confru sobre “Conversão sinodal ao longo da vida”.

 

O Fórum da Mulher Amazónica expressa que “ o diaconado da mulher só necessita de ser reconhecido, já é exercido na Amazónia”.

 

Publicamos várias notícias de encontros diaconais realizadas em várias dioceses espanholas. Destaca também deste país o testemunho de um dos primeiros diáconos da diocese de Salamanca e, o reconhecimento realizado ao diácono Andrés Cebrino da arquidiocese de Sevilha. Além disso, Dom Escribano, arcebispo de Zaragoza escreve uma carta pastoral sobre a restauração do diaconado, por ocasião da ordenação de cinco novos diáconos.

 

Por último, de Portugal, o diácono Joaquim Armindo continua com suas habituais colaborações, em uma delas fala sobre o próximo Sínodo dos Bispos. Há também um artigo de um diácono do Porto e, da diocese de Algarve é notícia um novo curso básico de teologia online, destinado a agentes pastorais e candidatos ao diaconado permanente.

 

A Equipe de Redação e Coordenação deseja a todos os que acedem ao site ou ao Informativo fiquem de boa saúde, nestes tempos duros de pandemia, assim como um bom mês de julho na fraternidade ao serviço da Igreja de Cristo Senhor.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.