Quinquagésimo aniversário da restauração do diaconado permanente em Estados Unidos de América

 

Diác. Gonzalo Eguía

Coordenador de Servir en las periferias

Bilbao, Espanha, 1 de agosto de 2018

Se no passado mês de abril celebramos e quinquagésimo aniversário das primeiras ordenações de diáconos permanentes na Igreja católica, depois de sua recuperação no Concílio Vaticano II -Colónia, Alemanha-, agora é a vez da igreja dos Estados Unidos de América, que com essa razão dos cinquenta anos da restauração deste ministério naquele país, organizou, entre a Conferência Episcopal dos Estados Unidos e a Associação Nacional de Diretores de Formação para o Diaconado permanente, o Congresso Nacional do Diaconado permanente 2018, sob o título: “Cristo o Servo: ontem, hoje e para sempre”.

O Encontro teve lugar entre os dias 22 e 26 do passado mês de julho em Nova Orleães (EUA). Montserrat Martinez, correspondente e membro da equipa de Coordenação e Redação de “Servir en las periferias”, junto com seu esposo diácono Aurelio Ortín, estiveram presentes no evento e enviaram informações sobre o mesmo. Também incorporamos no Informativo a visão do diácono Greg Kandra, um dos animadores das oficinas. Nossa Web e Informativo recolheu os links onde se pode rever a programação do Congresso, assim como os guiões e apresentações de vários documentos e oficinas.

Mais de 2700 pessoas participaram no Congresso, em sua maioria diáconos e esposas, junto com familiares, sacerdotes e bispos. Quase 400 dos participantes eram hispânicos. Vários bispos, diáconos, esposa de diácono, e secular acompanharam as diferentes comunicações e as oficinas que ao longo dos 5 dias se produziram.

O CARA (Centro de Investigação afiliado á Universidade de Georgetown, em EUA, cara.georgetown.edu) tem vindo a publicar ao longo das últimas décadas vários relatórios sobre a situação do diaconado naquele país, resumos e sínteses destes artigos foram recolhidos em “Servir en las periferias”. No último número da sua revista “The CARA Report”, deste verão2018, entregue no Congresso, contém um breve artigo- “Diaconate Formation Programs”- onde refere 175 programas de formação para o diaconado permanente existentes nos EUA, os dados referentes á formação para os candidatos ao diaconado permanente nos EUA, são atualizados. Uma breve revisão do mesmo é o contributo que desejamos fazer a partir de “Servir en las periferias” a este acontecimento eclesial, de forma que possamos conhecer a realidade do diaconado daquele país e nos possa servir para comparação com a nossa.

Dos mais de 46.312 diáconos que havia no mundo no ano 2017 (Anuário Pontifício 2018 ), 18.938 estão nos Estados Unidos de América (The Official Catholic Directory). Apesar de ser o país com mais diáconos do mundo, nos últimos cinco anos, este país passou de ter metade dos diáconos, para atualmente ter 41% do total.

O número de diáconos permanentes naquele país cresceu ao ritmo de 3% por ano na última década. Chama a atenção que nos 50 estados do país, assim como no Distrito de Columbia existem programas de formação para os candidatos ao ministério diaconal, trata-se de programas formativos presentes em 174 das 196 dioceses do país (89%).

Dos 137 programas que CARA tem registos, no curso de 2017/18 participaram 1.196 aspirantes e 2.326 candidatos. Estes programas foram estabelecidos principalmente na década de 70 (50%), na de 80 e 90 (25%), e a partir do ano 2000 (20%), somente uns 5% estavam criados na década de sessenta.

Trinta e cinco dos programas formativos são dados em espanhol e em inglês (26%), o que mostra a importância do conjunto latino dentro do conjunto diaconal.

O protótipo de projeto formativo seria este: geralmente reuniam-se uma ou duas tardes ou fins de semana por mês, com um total de 14 horas por ano. A duração do programa varia de três a seis anos, com uma duração média de 4,5anos. Os custos dos programas normalmente são partilhados pelos participantes, as paróquias e as dioceses a quem cabe a maior fatia (em média 72 por cento).

Alguns dados do perfil do candidato ao diaconado naquele país são os seguintes:

* Uns 75% dos candidatos têm entre 40 e 50 anos, e 20% têm 60 anos ou mais, e uns 5% menos de 40 anos.

* Uns 96% está casado, 2% celibatários, e 2% restante são viúvos ou divorciados…

* Uns 70% são de etnia branca- anglo-caucásica, 22% hispânicos e latinos, 4% asiáticos, 2% negro afroamericano, e de outras etnias são de 1%.

* Uns 79% têm pelo menos frequência universitária. Uns 36% têm uma licenciatura, e aproximadamente de 26% um título de pós-graduação. Uns 21% têm um diploma de formação secundária ou menos.

A partir de Chile chegam-nos as palavras do diácono Jaime Coiro, porta-voz da Conferência Episcopal de Chile, ante os abusos a menores, tendo como marco a reunião que os bispos daquele país estão mantendo esta semana. “ Não há protocolo que seja suficiente”.

A partir de Brasil introduzimos a mensagem mensal do presidente da Comissão Nacional dos diáconos de Brasil (CND), diácono Zeno Konzen. Além disso apresenta-se também a atualização estatutária da CND, depois da Assembleia do mês de maio passado.

De Espanha chega-nos a notícia da instauração do diaconado permanente na arquidiocese primaz de Toledo, assim como a Carta Pastoral que o arcebispo Braulio Rodríguez escreveu nessa ocasião. Desta forma, das catorze sedes arcebispais com que conta Espanha, unicamente falta uma (Granada, além do arcebispado castrense), onde ainda não foi instaurado este ministério.

A partir de Estados Unidos de América -Springfield – juntamos a notícia da administração paroquial de um diácono na paróquia mais antiga daquela diocese.

Vários artigos do informativo têm a ver com compromissos que os bispos estão fazendo aos diáconos de suas dioceses, mostrando desta forma as diaconias descobertas por essas igrejas locais que designam diáconos.

No apartado de Publicações o Informativo recolhe quatro novidades, dois livros escritos por dois diáconos e outros dois cujos autores são bispos jovens. O livro do diácono madrileno “El diácono, pobre y fiel en lo poco. Meditaciones bíblicas en primera persona”. O de diácono brasileiro-espanhol, anterior presidente da CND e colaborador deste Informativo, José Durán “Renovar a Vida”, escrito em português. O volume publicado em italiano pelo bispo de Saluzzo -Itália-, Monsenhor Cristiano Bodo, cujo título traduzido é “Chamados por Deus. Pastoral vocacional e diaconado permanente no século XXI”. O de Monsenhor W. Shawn McKnight, bispo de Jefferson City, Missouri, -EUA-, sob o título traduzido do alemão “Compreendendo o diaconado”. Para além disso divulgamos a publicação que a Editorial do periódico Catholic Herald da diocese de Arlington, em Virgínia -EUA-, uma serie regular no periódico dedicado este ano ao diaconado.

Continuamos a incluir a terceira parte da reflexão do diácono italiano Enzo Petrolino sobre “El diácono a la luz de la Evangelii Gaudium”.

Diante da já próxima festividade de nosso padroeiro São Lourenço, desejamos fazer chegar a toda a família diaconal ibero-americana uma saudação cordial e uma oração para que continue intercedendo por nossas vidas diante o Senhor.

Em nome da Equipa Coordenadora e de Redação, um abraço fraterno.

Gonzalo Eguia

Tradução do original:  Diácono Mário Henrique Pinto

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.