O Diácono nos Novos Areópagos

O Diácono nos Novos Areópagos

Diác. Alberto Magno – Assessor de Relações Internacionais da Comissão Nacional dos Diáconos – CND

São João Paulo II na Encíclica Redemptoris Missio (RM) referindo-se aos desafios da missão evangelizadora, recordou que a Igreja primitiva anunciava o Evangelho em ambientes muitas vezes hostis. Paulo, no areópago, em Atenas, aproveita o ambiente cultural propício para apresentar a Boa Nova (At 17,22-31). O Santo Padre chama a atenção para a necessidade de levar a fé nos novos ambientes e na nova cultura gerada pelos modernos meios de comunicação.

Embora já houvesse alguns buscando evangelizar através da Internet, usando não apenas os sítios web, mas adentrando as redes sociais, o isolamento social provocado pela pandemia, fez com que muitos outros saíssem em direção a essas novas fronteiras. Temos visto inúmeras iniciativas pessoais, muitas delas com relativo sucesso.

No semestre passado, um grupo de diáconos sul americanos, liderados por dois diáconos colombianos, resolveu dar um passo importante, mas buscando um modo integrado de colocar o ministério diaconal na grande rede. A ideia é que nós, diáconos, como corpo diaconal, nos apresentemos na web de forma coordenada, colaborativa e fraterna.

A ideia foi concretizada através da criação de um canal de YouTube – Diaconando TV. O canal foi colocado no ar no dia 01 de junho deste ano. No momento há vídeos em quatro idiomas: espanhol, português, inglês e francês. Com o tempo outros irmãos de outros países e línguas virão somar-se a esse grupo pioneiro.

A Assessoria de Relações Internacionais e a Assessoria de Comunicação da CND fazem parte do Comitê Editorial do canal. Este Comitê reúne-se periodicamente para tratar da grade de programação do canal e os representantes de cada país se encarregam de estimular seus conterrâneos a participar do projeto. Podemos dizer que o DiacoNANDO TV é um canal nosso também. Muitos diáconos brasileiros já estão produzindo vídeos e esperamos que muitos outros venham somar-se a essa rede de diáconos que, em pouco tempo, criará laços mais fortes entre nós, diáconos.

Entretanto não basta produzir vídeos e colocá-los na rede. É preciso ter interesse pelas publicações, pelos temas, é preciso assistir os vídeos e divulgá-los. Tudo isto faz parte do jogo desses canais virtuais, só sobrevivem os que têm audiência.

Vejam a seguir o apelo que recebemos de um dos idealizadores do canal feito aos membros do Comitê Editorial, que representam diferentes países:

Caros irmãos, bênçãos, bom dia.

Tenho a audácia de escrever para este grupo para expor o sentimento que me oprime neste momento e que realmente fere meu coração ministerial.

Desde junho, e com muito entusiasmo, lançamos o canal DiaconANDO TV com muito esforço e trabalho. Muitos podem pensar que isso é apenas gravar um vídeo e enviá-lo, mas na realidade 15 minutos no ar no canal, geralmente leva duas horas de trabalho para funcionar.

O canal também organizou momentos de oração online (geralmente 1 por mês), que são divulgados através da página do Facebook. Devo compartilhar com vocês, irmãos, que o canal, apesar de ser uma iniciativa pessoal em companhia de outros irmãos diáconos e candidatos de vários países, foi promovido também como uma iniciativa da Rede Ibero-Americana, como se afirma em várias publicações de diversos meios de informação diaconal.

Ao acompanhar os inscritos que temos (618), descobrimos que a maioria são leigos, mesmo fora do ministério. É muito curioso que não sejamos nós próprios que aderimos a esta iniciativa e a promovemos. Em contraste com este marco, como administrador de um canal no YouTube, posso verificar que vários irmãos diáconos se inscrevem em canais dirigidos por padres que atualmente são questionados em suas conferências episcopais por suas práticas (e mesmo a ocasional que não pertence mais Igreja Católica), também grupos carismáticos e «pregadores» que, embora se chamem católicos, não o fazem por doutrina ou fé e tantos outros casos semelhantes.

Resumindo, meus irmãos, a questão não é que não saibamos assinar um canal, mas de não ter interesse em uma questão diaconal. Curioso, não acha?

O canal tem um mês para completar no mínimo 3.000 assinantes e no mínimo 5.000 horas de playback (temos 1.200), para se manter nas listas de canais no ar. A minha pergunta é se, através do representante de cada país, posso contar com a vossa ajuda para que na medida do possível cada diácono consiga 5 subscrições e a reprodução dos conteúdos, isto pode ser através da partilha dos vídeos que são enviados ao grupo e do convite interno aos membros de cada país para promover esta iniciativa do diaconato.

Da mesma forma, temos feito convites mensais para integrar o grupo de editores e contribuir com material para enriquecimento da produção, a média de resposta a isso tem sido de 10 a 15 diáconos por mês e apenas 2 se comprometeram com o comitê editorial que se reúne todos os meses. .

Sinceramente, continuo atento aos seus comentários e espero que possamos continuar.

Bênçãos para todos!

Diácono Juan Carlos Quintero Canal

Para se inscrever e curtir, basta pesquisar por:

YouTube: Diaconando tv – o reflexo do diácono

Facebook, Twitter e Instagram: @diaconandotv

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.