As Diretrizes para o Diaconato Permanente de nossa Arquidiocese de Pouso Alegre estão em fase de elaboração e contemplarão alguns tópicos como:

Escolha dos candidatos; Itinerário Formativo para a Etapa Propedêutica; Escola Diaconal; Formação Permanente; Uso das vestes eclesiástico-litúrgicas; Vida profissional, social e político-partidária; Manutenção; Missão pastoral dos diáconos; Transferências e mudanças; Cessação da missão;

1. ESCOLHA DOS CANDIDATOS

O Pároco ou o administrador Paroquial, com a aquiescência do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP), indica os candidatos, através de uma folha própria. A escolha dos candidatos ao diaconato permanente deverá obedecer a alguns critérios subdivididos em 4 níveis: pessoais, eclesiais, familiares e comunitários.

1.1) Requisitos pessoais: saúde física e psíquica e equilíbrio afetivo-emocional; idade canônica: 35 anos para os solteiros e 37 anos para os casados e /ou viúvos e idade não muito avançada, ou seja, não superior a 55 anos. Ao atingir os 75 anos de vida, o diácono deverá se tornar emérito; situação civil e profissional compatíveis com o ministério diaconal, inclusive sem pretensão e/ou engajamento político-partidário; escolaridade, no mínimo, concluído o Ensino Médio, com análise de casos especiais pela Comissão; capacidade de boa liderança e espírito de equipe; capacidade de autocrítica, de renovação e de formação permanente; maturidade na fé.

1.2) Requisitos eclesiais: visão de Igreja solidária com a realidade local; capacidade de comunhão eclesial para ouvir, dialogar e acolher; consciência apostólico-missionária; vida sacramental e conversão, oração e contemplação; interesse pelo estudo da Palavra de Deus e da doutrina da Igreja.

1.3) Requisitos familiares:

a) Para os candidatos casados: aceitação, consentimento e colaboração efetiva da esposa e dos filhos, sendo necessária declaração, por escrito, da própria esposa; estabilidade matrimonial; envolvimento da esposa na caminhada da comunidade; vida familiar em coerência com o ensinamento da Igreja; mínimo de 5 anos de vida matrimonial.

b) Para os candidatos solteiros: compromisso de assumir o estado celibatário.

c) Para os viúvos: compromisso de assumir o estado celibatário; ter, no mínimo, 5 anos de viuvez.

1.4 Requisitos comunitários: consciência de que será diácono da Igreja e não de um grupo ou movimento ou comunidade determinada; engajamento pastoral de, no mínimo, 5 anos;  visão do ministério como dom e serviço, superando possíveis tendências utilitaristas e autoritárias; sensibilidade para os desafios que se apresentarem na comunidade; comunhão com os bispo, presbitério e todos os organismos do povo de Deus; capacidade de inculturação; capacidade de perceber e valorizar outros ministérios e boas lideranças da comunidade; visão de pastoral orgânica e abertura missionária; capacidade de diálogo ecumênico com as demais denominações cristãs; aceitação por parte da comunidade, da Pastoral Presbiteral do Setor e do Presbitério.

2. ITINERÁRIO FORMATIVO PARA A ETAPA PROPEDÊUTICA

 

2.1 Objetivo da Etapa: Favorecer o aspirante ao Diaconato permanente (cf. AT 6 ,3: Fl 1,1: 1Tm 3,8-13) que sente o chamado vocacional em seguir o Cristo-Servo uma formação integral, englobante e propositiva afim de que ele possa discernir sua vocação livre, madura e conscientemente e tornar-se discípulo-missionário de uma Igreja servidora.

2.2 Dimensões de Formação: Dimensão Espiritual; Dimensão Humana e Comunitária; Dimensão Intelectual; Dimensão Pastoral-missionária.

2.3 Passos do Itinerário Formativo: Encontro pessoal com Jesus; Conversão; Discipulado; Comunhão; Missão.

2.4 Cronograma, Conteúdo e Assessores

21/07 (Sábado)

Dia de apresentação dos candidatos e orientações sobre o itinerário formativo – 14h às 17h30 no Seminário Arquidiocesano.

11/08 (Sábado)

8h30 – Chegada, café e momento de entrosamento e espiritualidade. (FACAPA)

10h – A Pessoa, o ser humano e sua identidade a partir da antropologia cristã.  Assessor: Pe. Vanildo de Paiva

11h – Intervalo

11h15 – A Pessoa, o ser humano e sua identidade a partir da antropologia cristã. Assessor: Pe. Vanildo de Paiva

12h30 – Almoço (Seminário)

13h30 – Partilha em grupo

15h – Intervalo

15h15 – Plenária, conclusões do dia, encaminhamentos e momento de Espiritualidade.

16h – Encerramento

25/08 (Sábado): Família e Comunidade. Assessor: Pe. Lucimar Pereira Goulart

15/09 (Sábado): Vocação e Ministério. Assessor: Pe. Ivan Paulo Moreira

29/09 (Sábado): A Leitura Orante da Bíblia. Assessor: Pe. Narcizo Pires Franco

06/10 (Sábado): A Liturgia das Horas. Assessor: Pe. Fábio de Souza Leão

27/10 (Sábado): O Catecismo da Igreja Católica. Assessor: Pe. Francisco José da Silva

10/11 (Sábado): As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e Paróquia: Comunidades de Comunidades. Assessor: Pe. Eduardo Rodrigues da Silva

24/11 (Sábado): A História da Arquidiocese de Pouso Alegre e o seu Plano de Pastoral. Assessor: Pe. Mauro Ricardo de Freitas

15 e 16 dezembro (Sábado e Domingo): Retiro Espiritual da Etapa Propedêutica (Comunidade Sol de Deus) e 1° Escrutínio dos aspirantes ao Diaconato Permanente

2.5 Rateio dos Custos

- Faculdade Católica: Café da manha e da tarde e estrutura física da Faculdade.

- Seminário: Almoço aos candidatos ao diaconato e aos professores; Toda logística para o almoço; e Estrutura física do Seminário.

- Economato da Cúria: uma diarista para auxiliar na cozinha a funcionária do Seminário; Ajuda na alimentação, caso o grupo de candidatos exceda 20 (vinte) participantes.

- Contribuição do Aspirante ao Diaconato: Cada Aspirante ao Diaconato contribuirá com uma mensalidade de R$ 50,00 (cinquenta reais) por mês para ajudar nos custos do retiro anual e Fundo da Escola Diaconal.

 

3. ESCOLA DIACONAL

A Escola Diaconal terá duração de 4 anos. As aulas acontecerão aos sábados quinzenais, ou seja, dois sábados por mês, com 8 horas/aula em cada sábado de forma presencial, das 8h30 às 16h30, e 4 h/a de atividade extra-classe por sábado letivo, com atividades a serem realizadas em casa, pós cada encontro, totalizando 12 horas/aula por encontro.

Serão 10 sábados letivos por semestre, num total de 240 horas/aula por ano. Como serão 4 anos, teremos um total de 960 horas/aula, sendo 640 horas/aula de forma presencial e 320 horas/aula de atividade extra-classe.

Além disso, será necessária a produção de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), considerando uma carga horário de 140 horas/aula para sua elaboração. Desta forma, a Escola Diaconal terá uma carga horária total de 1100 horas/aula.