Diocese de Crato, Brasil: Encontro anual dos diáconos permanentes discute atuação missionária na região diocesana

 

Anualmente os diáconos permanentes da diocese de Crato se reúnem com o bispo diocesano, para refletirem sobre como direcionar a missão que eles exercem diante das necessidades da diocese. O de 2019 aconteceu na manhã deste sábado, dia 12 de janeiro, na cúria diocesana, em Crato.

Este foi o primeiro encontro dos diáconos permanentes de 2019. (Foto: Patrícia Silva)

 

 

 

 

 

 

 

“É um encontro esperado. Para nós é importante saber o que a Igreja particular de Crato quer dos diáconos, em que a gente pode servir e, principalmente, quais são as necessidades da diocese. Neste encontro levamos as nossas dificuldades para que dom Gilberto possa nos orientar em como proceder, também nos direcionado aos trabalhos que realizaremos neste ano”, disse o diácono Cristiann Huyghens Torres da Silva.

Na pauta esteve os trabalhos desenvolvidos junto as diaconias, o preparo e formação sobre a Campanha da Fraternidade, que é de responsabilidade dos diáconos, como também a formação de novos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística que passou por algumas alterações: antes a formação acontecia durante dois encontros, agora deve ser realizada em dez; as formações, que antes eram a nível de diocese, passam a ser a nível de forania; foi fixada também uma idade para ingressar na formação, a mínima é de 25 anos e a máxima de 65 anos.

A Escola Diaconal, que passou por uma reestruturação, também teve destaque. Em uma reunião, que deve acontecer na manhã do próximo dia 20 de janeiro, na cúria diocesana, serão dadas as orientações para os candidatos que já passaram pelo propedêutico. A data de retorno da Escola será comunicada nesse dia.

Selfie com todos os participantes. (Foto: Diácono Vinicius Antônio Melo)

Durante o diálogo, dom Gilberto ressaltou a importância da disposição ao serviço e do exercício do ministério diaconal na comunidade, vivenciado em

Saída, com pede o Papa Francisco a toda a Igreja. “O diaconato é uma necessidade da comunidade. O ministério não é seu, mas da comunidade. Estamos a serviço da comunidade. O reino de Deus é dinâmico, não fica estagnado. Temos que procurá-lo, ter iniciativa, não ficar esperando que venha. A gente espera cada vez mais dar passos de comunhão e partilha, ativa e efetiva. Isso, sem dúvidas, começa na Paróquia. Na Paróquia temos uma visão do que a Igreja espera dos fiéis e devemos se colocar a disposição na linha da comunhão e da participação, da Igreja em Saída. Devemos fortalecer nossa vida em comunidade para ser uma resposta aos problemas que passamos, em especial, aos voltados ao individualismo e consumismo. Devemos estar atentos e integrados a comunidade Paróquia e a comunidade Diocese”, falou.

Além deste encontro anual, mensalmente, sempre aos terceiros sábados, os diáconos permanentes da diocese de Crato se reúnem para formação contínua.

Por: Jornalista Patrícia Silva (MTE 3815/CE)

Fonte: diocesedecrato.org

Dejar un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.