Diáconos nomeados auditores do Tribunal Eclesiástico em Belo Horizonte (MG), Brasil

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo nos termos dos cânones 1428 e 1561 do Código de Direito Canônico, nomeou Auditores do Trinunal Eclesiástico da Arquidiocese de Belo Horizonte os diáconos permanentes Professor Dr. Diácono Dimas Ferreira Lopes, Diácono Flávio Coelho Guimarães e Diácono Dr. José Samoel de Oliveira Reis.

Criado por Dom Antônio dos Santos Cabral, primeiro arcebispo da Arquidiocese de Belo Horizonte, o Tribunal Eclesiástico tem a função de administrar a Justiça no âmbito da Arquidiocese de Belo Horizonte. De acordo com a legislação vigente (cânon 1420, do Código de Direito Canônico), o bispo em sua Diocese deve constituir um Vigário Judicial, com poder ordinário de julgar, distinto do Vigário Geral. Ele constitui um único Tribunal com o Bispo, mas não pode julgar as causas que o Bispo reserve para si.
Na verdade, por direito divino, os Bispos são – em primeiro lugar – os juízes das suas comunidades e, é em nome deles, que os Tribunais administram a Justiça. O critério inspirador desse importante ministério é o amor pela verdade. Os atos dos Tribunais não são meramente “técnicos” e, por isso mesmo, valiosa contribuição pastoral.

Colaboração: Diácono Márcio Honório

Fonte: cnd.org.br

Dejar un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.