Diácono Renato apresenta projeto da Casa de Atendimento "São Pio", de Uberaba, MG, Brasil

Na reunião do Conselho Consultivo da Comissão Nacional dos Diáconos (CND, realizada no Centro de Formação Missionária (CCM) de Brasília (DF), nos dias 22 a 24 de agosto de 2019, a convite do presidente da CND diácono Francisco Salvador Pontes Filho (Chiquinho), o diácono Renato Afonso Vinhal, da Arquidiocese de Uberaba apresentou o Projeto da Casa de Acolhimento “São Pio”, de Uberaba, que acolhe e promove socialmente pessoas em situação de rua. Além da explicação verbal, exibiu um vídeo da instituição. Confira entrevista à ENAC neste link: https://www.facebook.com/diaconadobrasil/videos/2320764794906934/.
“A Casa de Acolhimento São Pio não nasce para ser mais uma ONG, mas para ser um local onde os pobres irmãos de rua possam, além de encontrarem os cuidados descritos acima, possam encontrar em nós a esperança de um recomeço e sobretudo experimentar o verdadeiro sentido do amor cristão. Nossa casa é uma casa CATÓLICA, ou seja, todas as ações desenvolvidas são como principal foco, o Autor e Consumador de nossa fé: NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. É ele quem nos inspira e nos capacita a cada dia, pois sabemos que «somos servos inúteis» sem a sua Graça”, explicou o diácono Renato.
“São acolhidos em nossa casa na missão de acolhimento irmãos que estavam em situação de rua e que não possuem nenhum tipo de vínculo familiar, ou até pode possuir, porém esse vínculo pode estar fragilizado. No acolhimento acolhemos por ordem de vulnerabilidade, tendo em vista a grande incidência de irmãos de rua que possuem algum tipo de deficiência ou limitação física ou mental. Os irmãos que são acolhidos que possuem condições para trabalhar possuem suas funções na casa como, por exemplo: limpeza, lavanderia, horta, jardim e pomar, etc. Isso serve além de nos ajudar no dia a dia, também serve como laborterapia, pois como dizia São Francisco de Sales: «Cabeça vazia, oficina do demônio». Caso algum desses irmãos passem a ter condições de serem aos poucos ressocializados, os mesmos serão transferidos para o segundo trabalho que ofertamos (República). Conforme nossa capacidade, disponibilizamos 25 vagas para o acolhimento, que funciona em 04 quartos na casa mais ao fundo de nosso imóvel. A pessoa em situação de rua infelizmente é desamparada até mesmo pela própria legislação brasileira. Possuímos estatutos para crianças, adolescentes e idosos. Porém, a grande maioria de moradores de rua são adultos fora do alcance desses subsídios da lei”, afirmou.
Serviços ofertados: alimentação balanceada; atendimento médico e psicológico; orientação social e administrativa; atividades de lazer; localização e retirada de documentos; orientação para conquista e efetivação de direitos; localização e restabelecimento de vínculos familiares; orientação religiosa respeitando a liberdade de crença de cada indivíduo.
A Casa de Acolhimento “São Pio” precisa de ajuda para se manter e promover novos projetos, já que não conta com subsídios governamentais. Para ajudar, acesse o site: http://www.casasaopio.org.br/site457/contato.php.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.