O diácono Francisco Salvador Pontes Filho pede no Sínodo que os diáconos sejam ministros comuns do sacramento da Unção dos Enfermos

O diácono Francisco Salvador Pontes Filho (Chiquinho) está participando do Sínodo para a Amazônia que se realiza no Vaticano, que iniciou-se no dia 6 de outubro, com término previsto para 27 do mesmo mês. O diácono foi convocado através do apoio do Arcebispo de Manaus (AM), dom Sérgio Eduardo Castriani e representa a Comissão Nacional dos Diáconos.

Em contato com o diácono Chiquinho podemos destacar quatro momentos e intervenções. Na cerimônia de abertura, na apresentação dos participantes, houve um lapso do secretário-geral do Sínodo, o cardeal Lorenzo Baldisseri, que não anunciou a presença do Diaconado. Respeitosamente, o diácono Chiquinho dirigiu-se ao cardeal, identificando-se como presidente do Diacônio Nacional do Brasil e profundo conhecedor da Amazônia brasileira. Em seguida, foi corrigido o lapso.

Na manhã do sábado (12), teve a oportunidade de fazer um pronunciamento, ouvido com atenção pela assembleia (fotos 1 e 2). No domingo (13), enviou à ENAC – Equipe Nacional de Assessoria de Comunicação da CND, a seguinte nota: “Caros irmãos diáconos, boa noite! Como contribuição em nosso círculo de estudos aqui no Sínodo para a Amazônia, solicitei que se estude a possibilidade de facultar ao ministério diaconal o Sacramento da Unção dos Enfermos. Não se trata de uma reivindicação, pois se assim o fosse, não teria sentido. Todavia, trata-se de uma grande necessidade que verificamos cotidianamente, quando do exercício do nosso ministério. Quantos irmãos enfermos morrem todos os dias sem receber este importante sacramento. Rezemos para que este Sínodo sinalize, também, nesta direção”.

Por fim (foto 3), participou da Solene Celebração da Canonização de Santa Dulce dos Pobres, entre milhares de brasileiros presentes na Santa Sé neste domingo, 13 de outubro.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.