A casa comum em chamas

Diác. Gonzalo Eguía
Coordenador de Servir en las periferias
Bilbau, Espanha, 1 de setembro de 2019

A casa comum em chamas

Celebramos hoje a V Jornada Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, instaurada pelo Papa Francisco no ano 2015, anexamos sua mensagem publicada hoje . Fazemo-lo imersos no fatal incêndio que assola a Amazónia. O Informativo recolhe as palavras que o Papa Francisco e vários episcopados ibero-americanos proclamaram diante de tal dramática situação. Destaca-se a mensagem da Conferência Episcopal Brasileira “Levanta a voz pela Amazónia”.

Os especialistas confirmam que este ano até agora ocorreram na Amazónia brasileira cerca de quarenta mil incêndios, que é 80% mais que o ano passado.

A publicidade deste drama pôs em destaque outros tantos incêndios que deflagram atualmente no mundo, segundo o sistema FIRMS (Fire Information for Resource Management System) da NASA, de forma especial há multiplicidade de incêndios no continente africano (África central), só em Angola há atualmente mais do dobro de incêndios que no Brasil – 6.902 -, e na República Democrática do Congo 3.395.

A casa comum arde em chamas. Muitos especialistas têm alertado para a deterioração ecológica em geral que ocasionam estas tragédias naturais e outras mais. Não falta quem pense que estes incêndios são intencionais e seus objetivos são meramente económicos, os incêndios convertem-se desta forma em meios para que alguns aumentem suas riquezas, enquanto muitos outros veem perigar suas vidas numa economia que como nos recorda o Papa Francisco “ mata”, vinculando deterioração ecológica com vulnerabilidade dos direitos e vida dos mais pobres.

Esta situação mundial interpela-nos como cidadãos e crentes. Ressoam as palavras do Papa Francisco quando nos propõe a pessoa e a mensagem do diácono São Francisco de Assis: “Creio que São Francisco é o exemplo por excelência de protetor do que é frágil e de uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. É o santo padroeiro de todos os que estudam e trabalham em torno da ecologia, amado também por muitos que não são cristãos. Ele manifestou uma atenção particular pela criação de Deus para os mais pobres e abandonados. Amava e era amado por sua alegria, sua entrega generosa, seu coração universal. Era um místico e um peregrino que vivia com simplicidade e numa maravilhosa harmonia com Deus, com os outros, com a natureza e consigo mesmo. Nele se mostra até que ponto são inseparáveis a preocupação pela natureza, a justiça com os pobres, o compromisso com a sociedade e a paz interior” (Carta Encíclica Laudato si, nº 10)

Urge desenvolver o que o diácono brasileiro Pepe Durán denomina “deaconias ambientais”. Urge promover a “ecologia integral” no desenvolvimento das diferentes pedidos ministeriais que cada diácono desenvolve.
Urge manifestar com nossas vidas, de forma especial com nosso compromisso em favor do ser humano e deste mundo, que o Deus Criador é o Deus Salvador manifestado em Jesus Cristo.

A proposta do Papa pode ajudar-nos: «convido veementemente os fiéis a dedicar-se à oração neste tempo que, partindo duma iniciativa oportunamente nascida em campo ecuménico, se configurou como Tempo da Criação: um período de oração mais intensa e de ação em benefício da casa comum, que tem início em 1 de setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, e termina a 4 de outubro, memória de São Francisco de Assis. É ocasião para nos sentirmos ainda mais unidos aos irmãos e irmãs das várias confissões cristãs»

No próximo mês terá lugar em Roma o Sínodo sobre a Amazónia, o Informativo recolhe as declarações da Presidência e do Conselho Consultivo da Comissão Nacional dos diáconos de Brasil, assim como vários artigos de diáconos de língua portuguesa. Destacam também as palavras do sacerdote salesiano Martín Lasarte que reclama do próximo Sínodo a promoção do diaconado permanente.

São numerosas as notícias que fazem referência à celebração da festa de São Lourenço, sendo em muitas igrejas locais o momento para que os diáconos renovem suas promessas diaconais junto de seu bispo e um bom momento para agradecer a Deus o ministério diaconal que prestam.

Em Brasil teve lugar a reunião ampliada do Conselho Consultivo da Comissão Nacional dos diáconos do Brasil.

Com o fim de propiciar um encontro para partilhar experiências de trabalho do diaconado permanente em Colômbia, foi anunciado um encontro com diretores e ou delegados diocesanos para o diaconado permanente que terá lugar em Bogotá do dia 16 a 18 deste mês de setembro. Também deste país mais em concreto de Bogotá chega-nos a notícia das nomeações que efetuou o cardeal Rubén Salazar, entre os quais se encontram quase a metade dos diáconos da arquidiocese, 62 no total. O cardeal destinou 56 diáconos a diversas paróquias, adscritas a várias vigararias episcopais territoriais. Três diáconos receberam também o encargo de capelanias em vários hospitais, um ficou ligado à Delegação de educação e outro à da Família.

Nesta área das diaconias, várias mídias relataram a nomeação de diáconos para a administração de várias paróquias na diocese de Saltillo, em México. Aparentemente a escassez de presbíteros levou o bispo a optar por esta solução pastoral.

Em S. Salvador – El Salvador – anuncia uma jornada sobre o diaconado que terá lugar no dia 28 de setembro, das 9 a 12 h, no Auditório “ Segundo Montes S.J., da Universidade Centro-Americana Simeón Cañas, UCA. Este encontro é organizado pela Pia Societá San Gaetano e a Família Don Ditorno sob o título “Diaconia um estilo de vida. Em comemoração aos 50 anos de diaconado na Congregação”.

Pelo que há de novo, recolhemos a notícia da instituição de 13 leitores e acólitos na diocese de Willemstad, Antilhas holandesas, pertence ao âmbito geográfico deste Informativo ainda que a língua maioritária é o papiamento, uma mistura de português, espanhol, holandês e línguas africanas.

Continuam as ordenações numerosas em várias dioceses, nesta ocasião destacam-se as ordenações efetuadas na arquidiocese de Ribeirão Preto em Brasil, com 26 novos diáconos, doze da diocese de Jaboticabal também em Brasil, ou o mesmo número na diocese de San Bernardino nos EUA, dez dos quais são ibero-americanos, onde se faz uma apresentação em duas notícias.

De Itália o diácono amigo e colaborador Enzo Petrolino, presidente da Comunidade do diaconado permanente de Itália – CDPI – teve a cortesia de enviar-nos a Mensagem Final da 27ª Conferência da CDPI, que se desenvolveu sob a temática de “ Diáconos guardiões do serviço, dispensadores da caridade”.

Nossa correspondente Montserrat Martínez escreve uma breve revisão sobre o tema de sua tese: O consentimento da esposa do diácono”. Reporta-se também uma reflexão sobre “ Que papel pode realizar o diácono na crise de abuso ? “ e outra sobre a diocese de Jefferson City -EUA – onde seu bispo relaciona a ampliação da comunidade hispânica naquela igreja local, com o serviço diaconal.

Entramos este mês de setembro com a oração que o Papa nos ofereceu na “Laudato si” com o objetivo de que “os cristãos saibamos assumir os compromissos com a criação que nos apresenta o Evangelho de Jesus”.

Deus de amor,
mostra-nos nosso lugar neste mundo
como instrumentos de teu carinho por todos os seres vivos desta terra,
porque nenhum deles está esquecido por ti.

Ilumina os senhores do poder e do dinheiro para que se afastem do pecado da indiferença, amem o bem comum, promovam os fracos e cuidem este mundo que habitamos.

Os pobres e a terra estão clamando:
Senhor, toma-nos em teu poder e tua luz, para proteger toda avida, para preparar um futuro melhor, para que venha teu Reino de justiça, de paz, de amor e de harmonia.
Louvado sejas.
Amem

En nome da Equipa Coordenadora e de Redação, um abraço fraterno.

Gonzalo Eguía

Tradução do original: Diacono Mario Henrique Pinto

Dejar un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Las siguientes reglas del RGPD deben leerse y aceptarse:
Este formulario recopila tu nombre, correo electrónico y e contenido para que podamos realizar un seguimiento de los comentarios dejados en la web. Para más información revisa nuestra política de privacidad, donde encontrarás más información sobre dónde, cómo y por qué almacenamos tus datos. Si das tu consentimiento entendemos que estas de acuerdo con nuestra política de protección de datos.