Diác. Gonzalo Eguía
Coordenador de Servir en las periferias
Bilbao, Espanha, 1 de Setembro de 2017

A capa da edição deste mês mostra O martírio de S. Lourenço, do pintor Valentín de Boulogne, a pintura mostra o momento em que o diácono S. Lourenço é martirizado na grelha por negar-se a dar ao imperador Valeriano os tesouros da Igreja. O mártir, diante do prefeito Cornélio, junto a um grupo de pobres ( presentes na pintura na parte esquerda ), aos quais havia distribuído os bens materiais, declara que eles são o autêntico tesouro da Igreja.

Uma boa parte do conteúdo do Informativo recolhe notícias relacionadas com a celebração em muitas dioceses ibero-americanas da festa do dia de S. Lourenço, dia do diácono ou do diaconado. Destacam as palavras que muitos bispos dirigem a seus diáconos com este motivo. A publicação converte-se desta forma numa interpolação aos diáconos para seguir com o compromisso pela justiça e a favor dos pobres, que levou nosso padroeiro S. Lourenço a dar a vida no seguimento de Jesus Cristo.

Como já sabemos, o Papa Francisco instituiu para o penúltimo domingo do ano litúrgico, deste ano em 19 de Novembro, a Jornada Mundial dos Pobres. Em sua mensagem para esta primeira edição (“Não amemos de palavra, senão com obras”) recorda que, quando a Igreja nascente quis manifestar-se na cena do mundo, destacou esta opção preferencial pelo serviço aos pobres. O Papa vincula este momento da eleição dos primeiros diáconos na Igreja primitiva (Atos 6,3), e nos convida “ a toda a Igreja e aos homens e mulheres de boa vontade a manter, nesta Jornada, o olhar fixo a quem estende suas mãos clamando ajuda e pedindo nossa solidariedade. São nossos irmãos e irmãs, criados e amados  pelo Pai celeste. Esta Jornada tem como objetivo, em primeiro lugar, estimular aos crentes para que reajam diante da cultura de descarte e do desperdício, fazendo sua a cultura do encontro. Ao mesmo tempo, o convite está dirigido a todos, independentemente de sua confissão religiosa, para que se disponham a partilhar com os pobres através de qualquer ação de solidariedade, como sinal concreto de fraternidade. Deus criou o céu e a terra para todos; são os homens, desgraçadamente, quem levantaram fronteiras, muros e valas, atraiçoando o dom original destinado á humanidade sem alguma exclusão.

É meu desejo que as comunidades cristãs se comprometam a organizar diversos momentos de encontro e de amizade, de solidariedade e de ajuda concreta. Poderão convidar aos pobres e aos voluntariados a participar juntos na Eucaristia desse domingo. Se em nossa vizinhança vivem pobres que solicitam proteção e ajuda, acerquemo-nos deles: será o momento propício para encontrar Deus que buscamos. De acordo com o ensinamento da Escritura, sentemo-los á nossa mesa como convidados de honra.

Que esta nova Jornada Mundial se converta para nossa consciência crente num forte chamamento, de modo que fiquemos cada vez mais convencidos de que partilhar com os pobres permite-nos entender o Evangelho na sua verdade mais profunda. Os pobres não são um problema, senão um recurso ao qual acudir para acolher e viver a essência do Evangelho”.

Escutar estas palavras na data da celebração de nosso padroeiro S. Lourenço sugerem-se umas perguntas: como afeta este chamamento e esta convocatória do Papa a nosso ministério diaconal ?, em que medida os pobres são os destinatários de nosso ministério?, quanto de nossos serviços são com os pobres, quanto para os pobres, quanto como os pobres?, mostramos no dia a dia de nossa vida que os pobres são o autêntico tesouro da Igreja?

O Informativo recolhe a comemoração do quadragésimo quinto aniversário da Carta Apostólica “Ad Pascendum” que estabeleceu as normas relativas á Sagrada Ordem do Diaconado, de forma especial as condições para a admissão e a ordenação dos candidatos ao diaconado.

Relacionado com as últimas edições publicadas sobre as funções diaconais, as palavras do arcebispo Victor Manuel Fernández (assessor do Papa Francisco) mostram-se sugestivas: “Há lugares onde foram ordenados muitos diáconos, assegurando-se que as comunidades serão atendidas”.

Quatro países dão notícias ou informações relevantes sobre o diaconado ibero-americano: Chile, Estados Unidos, Costa Rica e Colômbia.

A Igreja do Chile está celebrando o quinquagésimo aniversário do diaconado naquele país; com este motivo, a partir de hoje e até ao dia 3 de Setembro será levado a cabo na Arquidiocese de Santiago um Encontro Nacional do diaconado.

Nos Estados Unidos levou-se a cabo a XXXIII Conferência Nacional de diáconos hispânicos em Santo António , Texas; e a partir daquele país chega-nos a notícia de que a preparação do V Encontro Nacional de Pastoral Hispano Latina, a celebrar-se no próximo ano, está a supor-se um aumento de vocações ao diaconado permanente.

Desde Costa Rica, o membro da Equipa de Coordenação e Redação Frederico Cruz expõe em seu artigo as diaconias da Arquidiocese de São José: diaconia laboral, da esperança, rural, de jovens e universitária. Ele mesmo envia-nos a sétima anotação das reflexões que o diácono daquela arquidiocese G. Martín Sáenz Ramírez publicou, neste caso sobre” O chamamento à vocação”

O Informativo faz eco dos retiros de filhos ( crianças, adolescentes e jovens) de diáconos permanentes na diocese de Bogotá, Colômbia. Uma atividade significativa e novidade dirigida a este grupo tão importante da família diaconal.
Na parte da “Mulher” destacam-se duas reflexões e um testemunho. A primeira reflexão trata “O papel da mulher na Igreja católica: A mulher e o diaconado”, e a segunda sobre “O caminho para uma vida de santidades é longo, ou melhor, não tem fim” de várias mulheres brasileiras. O testemunho é de Montserrat Martinez.

Na secção de “ Livros” e “ Estudos” faz-se uma nota sobre o livro publicado pela Livraria do Vaticano, do diácono italiano Enzo Petrolino “o diaconado no pensamento do Papa Francisco. Uma Igreja pobre e para os pobres”. Além disso anuncia-se a próxima publicação em Portugal do “ Enquirídio do Diaconado”. Inclui-se também a notícia do prémio universitário recebido pelo diácono Bendinelli na Universidade Católica de Rio de Janeiro.

Publica-se este informativo coincidindo com a Jornada Mundial de oração pelo Cuidado da Criação. Acolhemos o convite do Papa Francisco a caminhar numa autêntica “ conversão ecológica”, a só cinco dias do começo da viagem apostólica do Papa Francisco à Colômbia ( 6 a 11 de Setembro ), com o tema “Dêmos o primeiro passo” e ao serviço do processo de paz em marcha neste país, o Papa visitará quatro cidades colombianas, desejamos ao Santo Padre uma frutífera viagem a este país irmão ibero-americano.

Em nome da Equipa de Redação e Coordenação, um fraterno abraço

Traducción al portugués del original: Diácono Mario Henrique Pinto